Hearing tem premiação de melhores trabalhos e finaliza com sucesso absoluto

O II Hearing – Congresso Internacional de Surdez, Implante Coclear, Próteses Auditivas e Cirurgicamente Implantáveis – premia os melhores trabalhos científicos em Audiologia e Otologia e chega ao seu final, no sábado, 18 de maio, com sucesso absoluto.

A sexta-feira, 17 de maio, foi marcada por muitas cirurgias otológicas e aulas para os participantes do O II Hearing – Congresso Internacional de Surdez, Implante Coclear, Próteses Auditivas e Cirurgicamente Implantáveis – relacionadas a Audiologia. “Foram mesas importantes, nas quais os palestrantes passaram a todos os participantes a diferença entre binauralidade e bilateralidade. É um diferencial para que os a Audiologistas possam indicar a melhoria da audição com o implante bilateral, se bem analisada”, disse Profa. Dra. Valéria Goffi-Gomez, uma das organizadoras do evento. Já as cirurgias realizadas ao vivo trouxeram atenção de acheter viagra todos os otologistas presentes. “O mais importante foi a troca de experiências entre os cirurgiões do Brasil e do Exterior. Dúvidas foram sanadas e os casos mais difíceis foram apresentados com a possibilidade real de sucesso em cada caso. E, pela resposta dos participantes, atingimos o objetivo”, comentou Prof. Dr. Ricardo Ferreira Bento, o presidente do congresso e diretor do Grupo de Implante Coclear do HC-FMUSP. No final do dia, houve a premiação dos melhores trabalhos científicos inscritos pelos participantes e os vencedores foram: Apresentação das Teses – ORL 1º Lugar: Letícia Raquel Baraky Tese: Prevalência de perda auditiva incapacitante em Juiz de Fora, Brasil 2º Lugar: Danielle Gonçalves Seabra Peixoto Ramos Tese: Telemetria de Resposta Neural Intraoperatória e Percepção de Fala em Usuários de Implante Coclear Pré-Linguais 3º Lugar: Ana Carolina Moreno de Campos Tese: Triagem auditiva neonatal universal: conhecimento dos pediatras e neonatologistas do município de Jundiaí – São Paulo Apresentação dos Trabalhos Científicos – ORL 1º Lugar: Sandro Barros Coelho Trabalho: Relato de Caso: Uso do BAHA em Paciente com Síndrome de Fraser 2º Lugar: Luiz Fernando Manzoni Lourencone Trabalho: Vibrant Soudbridge in Atresia of EAR: Simultaneous Bilateral Surgery Apresentação das Teses – Fonoaudiologia 1º Lugar: Anderson Jonas das Neves Tese: Correspondência na Fala em Leitura e em Nomeação de Sentenças em Crianças com Deficiência Auditiva Pré-Lingual Usuárias de Implante Coclear 2º Lugar: Daniélle Zilli Toniolo Malafaia Tese: Protocolo Eletrônico Multiprofissional de Pesquisa em Saúde Auditiva para Concessão e Adaptação de Aparelhos de Amplificação Sonora Individual 3º Lugar: Elisiane cialis generique Crestani de Miranda Gonsalez Tese: Estudo Eletrofisiológico e Comportamental da Audição em Idosos com Alteração Cognitiva Antes e Após Adaptação de Próteses Auditiivas Apresentação dos Trabalhos Científicos – Fonoaudiologia 1º Lugar: Cleide Teixeira Trabalho: A eficácia da prótese auditiva combinada em pacientes com zumbido e perda auditiva – resultados preliminares – 2º Lugar: Cristiane Zilbermintz Trabalho: Achados Audiológicos na Ativação do Implante Coclear em Paciente Portador de Caxumba e Neurinoma 3º Lugar: Heloisa Romeiro Nasralla Trabalho: Crianças Surdas ao Implante Coclear: Fatores Importantes para seu Desenvolvimento Um congresso realmente internacional Ao abrir a premiação, Prof. Dr. Ricardo Ferreira Bento destacou os temas e cirurgias realizadas durante o II Hearing e afirmou que o congresso tinha os temas em destaque em todo o mundo na Otologia e Audiologia. “Conseguimos realizar um congresso realmente internacional, com pesquisadores e palestrantes de várias partes do mundo e trouxermos trabalhos para serem discutidos que provocaram interesse em todos os participantes. O Hearing é um marco para os otologistas do HC-FMUSP que demonstram estar atualizados em todos os temas que são discutidos no mundo inteiro”, disse ele. Essa também foi a opinião do otorrinolaringologista vindo de Londrina, PR, Prof. Dr. Orley Ferraz. “O Hearing é a minha atualização para o congresso de Istambul. Admiro tudo que é feito no HC-FMUSP. Venho em todos os eventos. A quantidade de informação é de melhor qualidade no Brasil e o otologista que está aqui descobre o que acontece no mundo. É um forte preparo para o que vou encontrar na Turquia”, disse ele. Já Dr. Pedro Paulo Sampaio Rocha, de Campo Grande, MS, frisou outro ponto sobre o Hearing. “Os otorrinolaringologistas descobrem as novidades relacionadas a audiologia que não costumamos ver em congressos normais. É impressionante a evolução das pesquisas com células-tronco nos últimos dois anos. E o tempo que se dá aos palestrantes é muito importante. Esse esquema montado para que eles falem bastante e os participantes viagra livraison express questionem ou tirem dúvidas, é essencial. Ninguém sai pensando no que deveria ter sido dito e não teve tempo para falar”, afirmou. Para o Prof. Dr. Robinson Koji Tsuji, as salas cheias demonstraram o sucesso do evento. “O II Hearing – Congresso Internacional de Surdez, Implante Coclear, Próteses Auditivas e Cirurgicamente Implantáveis – teve temas muito atuais. O interesse dos participantes foi muito grande e devemos isso a todo o grupo que organizou o evento. Em 2015, quando acontecerá o próximo, teremos concomitantemente, o Congresso Ibero-americano de Implante Coclear”, finalizou ele. O evento contou com 600 participantes do Brasil e do Exterior, com profissionais da Saúde e fonoaudiólogos e terminou às 12 horas depois de uma manhã completa de atividades.