II Hearing recebe palestrantes internacionais e tem 600 inscritos

O II Hearing – Congresso Internacional de Surdez, Implante Coclear, Próteses Auditivas e Cirurgicamente Implantáveis – inicia com participação de palestrantes internacionais em várias sala.

Começou, na quinta-feira, dia 16 de maio, o II Hearing – Congresso Internacional de Surdez, Implante Coclear, Próteses Auditivas e Cirurgicamente Implantáveis, no Centro de Convenções Rebouças em São Paulo, com palestrantes internacionais e mais de 600 inscritos. “Temos o prazer de receber os Profs. Drs. Christian Kubisch, da Universidade de Ulm, na Alemanha, Charley C. Della Santina, da Universidade Johns Hopkins, de Baltimore, EUA, Deborah L. Carlson, da Universidade do Texas, EUA, Jaime Gustavo Hernández Uribe, da Universidade Pontífica Bolivariana, de Medellín, Colômbia, Karen Gordon, da Universidade de Toronto, Canadá e Olivier Sterkers, da Universidade de Paris, França. Todos ligados à surdez, em suas especialidades”, diz Prof. Dr. Ricardo Ferreira Bento, diretor do Grupo de Implante Coclear HC-FMUSP e presidente do evento. A primeira conferência foi realizada pelo Prof. Dr. Ricardo, que abriu o evento, colocando à disposição dos participantes, uma Visão Geral dos Dispositivos Eletrônicos para a Surdez. Um pouco mais tarde, Prof. Dr. Christian Kubisch realizou a palestra Upto Date em Genética Aplicada à Surdez e, em seguida, aconteceu uma mesa redonda com sessão interativa de atualidades no diagnóstico de surdez. “Os debatedores foram Dr. Christian Kubisch, SigneGrasel, Silvio Marone e Alessandra Duran e fui o moderador. Foi uma mesa bastante produtiva”, continuou o professor. Cirurgias ao vivo Aconteceram cirurgias ao vivo durante toda à tarde com a participação de otologistas de todo o Brasil e várias palestras foram realizadas para os fonoaudiólogos presentes. “Adaptação da prótese auditiva e a privação da audição unilateral, Margarita Bernal Wieselbertg, Considerações sobre perda auditiva unilateral, com Deborah Carlson e Como eu faço. Como é a validação em crianças?, por Lilian Muniz; Como eu faço. Como é a validação em adultos?, por Gislaine Wiemes e Como eu faço. Como é a validação na programação bilateral, por Sandra Santana foram algumas palestras realizadas para os fonoaudiólogos presentes e todos com trocas de experiências bastante interessantes!”, disse Profa. Dra. Valéria Goffi-Gomez, uma das organizadoras do evento. Em uma das salas do evento, aconteceram palestras sobre genética e surdez. “Gostamos muito da decisão de incluir uma tarde toda de discussões sobre genética e surdez. E da discussão, realizada na manhã do dia 16, com o Prof. Dr. Christian Kubisch, geneticista a quem temos todo o respeito. As pesquisas relativas à surdez e hereditariedade avançam cada vez mais e trazer esse tema para conhecimento de todos os participantes é de extrema importância”, disse Profa. Dra. Regina Célia Mingroni Netto, uma das expositoras do tema. Um dos participantes dessa sala, o físico Paulo Roberto Cardoso de Oliveira, 47 anos, afirmou que se viagrasansordonnancefr.com inscreveu no Hearing pela segunda vez para entender a sua surdez e os tratamentos possíveis para optar pela cirurgia de implante coclear ou não. “No primeiro Hearing, eu só tinha perda auditiva na orelha direita e ouvia bem com a esquerda. Nesse, a situação mudou. Não ouço nada com o ouvido esquerdo e a prótese auditiva direita permite que eu ouça alguma coisa. O congresso me esclarece bem e me leva a decidir sobre opções cirúrgicas”, disse ele. Já o Prof. Dr. Rogério Hamerschmidt, da Universidade Federal do Paraná, afirmou sobre o congresso: “Faço questão de participar de todos os eventos promovidos pela Fundação Otorrinolaringologia, com foco na surdez e implante coclear porque tudo que é presidido pelo Prof. Dr. Ricardo Ferreira Bento é de excelente qualidade, as palestras, cirurgias e painéis possibilitam que ampliemos nosso conhecimento e propiciam melhor qualidade do nosso trabalho junto aos pacientes”. O II Hearing – Congresso Internacional de Surdez, Implante Coclear, Próteses Auditivas e Cirurgicamente Implantáveis – encerramento ocorreu no sábado, 18 de maio.